Andreia João: “Uterus” ou a música do(s) mundo(s)

Fresco, fresquinho, é o novo trabalho de Andreia João, que alia inovação e tradição, sonoridades nossas e dos nossos, portuguesa e ainda mais do Mundo.

Andreia João é uma cantora, autora e produtora de Sintra, onde nasceu, aliando a música tradicional portuguesa com a música soul e a world music,  estando igualmente ligada à música eletrónica.

Entre 2007 e 2019, participou em espetáculos com Roberto Leal, tendo cantado para as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo. Em 2009 participou igualmente no álbum Raiç, e em 2016 no álbum Arrebenta a Festa, que infelizmente foi o seu último

Em 2009 tocou para os NOIDZ, um projeto de fusão entre metal, trance e música tradicional portuguesa, tendo participado no segundo álbum da banda, chamado 2.0.1.3, de abril de 2013, com convidados como Kátia Guerreiro e Júlio Pereira, na banda assumindo o alter ego de Biotikka.

Em 2010 começou um ciclo novo, escrevendo e compondo o seu próprio repertório, num projeto seu em coautoria com Miguel Simões

Retratos de Rui Zilhão

Desde 2012 encarnou a personagem de Senhora do Ó, explorando os sons de forma intuitiva, compondo, tocando adufe e outros instrumentos de percussão, revisitando o Cancioneiro tradicional português e o repertório da tradição oral

Foi aluna do Mestre Francisco d’Orey, e cantou no coro de mulheres Cramol.

Amante de música acústica e eletrónica, inspira-se em ritmos étnicos e melodias mântricas e xamânicas, harmonizando ambientes que viajam entre o worldbeat e o new age, e onde também canta em Português.

Com o apoio de tecnologia ancestral e contemporânea, músicos convidados, amigos e da Mãe Natureza, tem permitido aos seus seguidores revisitar algumas das mais belas referências do Cancioneiro Português, particularmente o repertório da tradição oral, alinhadas num novo contexto.

Em Novembro de 2018 apresentou o seu primeiro álbum, Vossa, e na passada 5ª feira, o álbum Uterus, focado na chamada interior de um só corpo que transporta múltiplas vidas, culturas e vozes. Uma inquietação latente entre o passado, o presente e o futuro, que apela a um só útero universal de criação coletiva, inspirado na Natureza e em todas as formas de Vida geradas por Ela. Inclui a canção “Senhora do Almortão”, uma canção tradicional da Beira Baixa – Portugal.

Convidados musicais: Cláudia Faria – Vocais; D_Maniac – Co-produção, Vocais, Guitarra; Gonçalo Marques – Flauta; Jorge Pitacas – Design co-mix, Guitarra, baixo e flauta; Rui Martins – Guzheng; Rui Zilhão – Harmónica, Guitarra, Percussão; Sunil Pariyar – Bansuri; Udjat ensemble, Sofia Sousa Claro – Vocais; Udjat ensemble, Hugo Claro -Guitarra Portuguesa.

Esperemos por uma breve apresentação ao vivo!

Ouvir o álbum, em

https://senhoradoo.bandcamp.com/album/uterus

Também um clip do álbum Vossa

Share Button

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top