Tertúlia literária com Teolinda Gersão-21 de fevereiro

 

Dia 21 de Fevereiro a Alagamares iniciou  na Casa de Teatro de Sintra mais um ciclo de encontros com escritores, doravante de periodicidade bimestral, e para início teve como convidada a escritora Teolinda Gersão, com vasta obra publicada nos últimos trinta anos. Falaram igualmente sobre a sua obra os escritores e críticos literários Annabela Rita e Miguel Real.

Este evento inseriu-se nas comemorações dos 80 anos de Teolinda Gersão e 40 anos de vida literária.

TEOLINDA GERSÃO frequentou o Liceu Nacional Infanta Dona Maria, atual Escola Secundária Infanta Dona Maria, em Coimbra. Estudou Germanística e Anglística na Universidade de Coimbra, Universidade de Tuebingen e na Universidade de Berlim, foi leitora de português na Universidade Técnica de Berlim, docente na Faculdade de Letras de Lisboa e posteriormente professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde ensinou literatura alemã e literatura comparada até 1995. A partir dessa data, decidiu reformar-se mais cedo e passou a dedicar-se exclusivamente à literatura. Começou por publicar ficção aos 41 anos.

Além da permanência de três anos na Alemanha, viveu dois anos em São Paulo (reflexos dessa estada surgem em alguns textos de Os Guarda-Chuvas Cintilantes, 1984), e conheceu Moçambique, cuja capital, então Lourenço Marques, é o lugar onde decorre o romance de 1997 A Árvore das Palavras.

Escritora residente na Universidade da Califórnia em Berkeley em fevereiro e março de 2004, esteve presente na Feira do Livro de Frankfurt em 1997 e 1999 e, entre outros prémios literários, recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores pelo seu romance A Casa da Cabeça de Cavalo (1995), os Prémios de Ficção do Pen Clube pelos livros O Silêncio (1981) e O Cavalo de Sol (1989) e o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco por Histórias de Ver e Andar (2002).

Obras publicadas:

Silêncio (1995); Paisagem com Mulher e Mar ao Fundo (1969); História do Homem na Gaiola e do Pássaro Encarnado (1982); Os Guarda-Chuvas Cintilantes (1997); O Cavalo de Sol (1984); A Casa da Cabeça de Cavalo (1996); A Árvore das Palavras (1997); Os Teclados (1999); Os Anjos (2000); Histórias de Ver e Andar (2002); O Mensageiro e Outras Histórias com Anjos (2003); A mulher que prendeu a chuva (2007); A cidade de Ulisses (2011) (Prémio António Quadros); As Águas Livres (2013); Passagens (2014); Prantos, Amores e Outros Desvarios (2016); Atrás da Porta e outras Histórias (2019).

 

Share Button