9 de Abril- Debate no News Museum

 

Quando passam 100 anos da Revolução Russa, a Alagamares, em parceria com o News Museum, de Sintra, vai levar a cabo um conjunto de debates que não só reflitam sobre esse fenómeno cem anos depois, como sobre a pertinência das ideologias e dos grandes dogmas num mundo disruptivo, globalizado e onde o futuro definitivamente já não é como era.

Para o primeiro desses encontros, de entrada livre, e com o título genérico “Utopias e Revoluções” a realizar no News Museum, em Sintra,dia 9 de Abril, pelas 18h, estão já confirmados como oradores, entre outros:

896698-001

JOSÉ MILHAZES

Começou os estudos secundários na Ordem Missionária dos Combonianos, mas terminou-os no Liceu Eça de Queirós da terra natal. Em 1977, parte para a União Soviética a fim de cursar História da Rússia e assistir à “construção do comunismo”. Tendo bem mais sorte do que muitos outros estudantes portugueses que foram mandados para os “confins do Império”, pôde levar a cabo os seus estudos na Universidade Estatal de Moscovo (Lomonossov).

Formado em 1983, constituiu família e ficou a residir na URSS, dedicando-se à tradução de obras literárias (Tolstoi, Turgueniev, Erofeev), e políticas (Brejnev, Andropov, Chernenko, Gorbatchov), bem como de filmes de ficção de língua russa para português. A 8 de Agosto de 1989, escreve a primeira crónica para a TSF e, no ano seguinte, com o lançamento do jornal “Público”, torna-se seu correspondente em Moscovo. Em 2002, começa também a colaborar com a SIC. A longa permanência na União Soviética e, depois, na Rússia, permitiu-lhe assistir e participar num dos períodos mais agitados do séc. XX: a queda da “cortina de ferro” e a formação de novos Estados no Leste da Europa. Presentemente, é correspondente da Agência Lusa, SIC e RDP em Moscovo.

É um dos correspondentes na Rússia mais destacados da televisão portuguesa.

 Autor dos livros. “Angola: o princípio do fim da União Soviética” (Vega, 2009), “Samora Machel: Atentado ou Acidente?” (Aletheia, 2010), “A Saga dos Portugueses na Rússia” (Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2011)e “O Essencial sobre o Fim do Império Soviético” (Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2011), “Португалия: «Здесь русский дух…» Лиссабон” (2012), “Мадейра “Погреб мой гостеприимный Рад мадере золотой” (2013)- estes dois livros em russo foram escritos em conjunto com a mulher, Siiri Milhazes -, “Golpe “Nito Alves” e outros momentos da História de Angola vista do Kremlin” (2013), “O Favorito Português de Pedro o Grande” (2015), “Rússia e Europa: uma parte do todo” (2016), “A Mensagem de Fátima na Rússia” (2016).

Actualmente, é comentador de política externa da SIC e da RDP, colunista no jornal Observador.

imagesJOÃO SOARES

João Soares é deputado eleito pelo PS e foi Presidente da Câmara Municipal de Lisboa entre 1995 e 2002, e ministro da Cultura entre 2015 e 2016.

A partir de 1975 dedicou-se ao trabalho na editora Perspectivas & Realidades (P&R), que fundou com Vítor Cunha Rego. Militante do Partido Socialista desde a sua fundação em 1973, foi deputado entre 1987 e 1990, e, novamente, nas legislaturas iniciadas em 2002, 2005 e 2009. Foi igualmente deputado ao Parlamento Europeu, de 1994 a 1995.

Em 2005 encabeçou a candidatura do PS à Câmara Municipal de Sintra.

Foi presidente da Assembleia Parlamentar da OSCE, entre 2008 e 2010.

josé-gusmão-7

JOSÉ GUSMÃO

Economista e dirigente do Bloco de Esquerda. Tem mestrado em Sociologia Económica e das Organizações. Foi militante do PCP durante sete anos, antes de aderir ao Bloco de Esquerda.Foi deputado na Assembleia da República durante a XI legislatura, eleito pelo círculo de Santarém.É membro da Comissão Política do BE.Exerce atualmente funções de assessor no Parlamento Europeu.

011-001

PAULO BORGES

Professor, ensaísta, filósofo, poeta e escritor português. Fundador da APERel – Associação Portuguesa para o Estudo das Religiões, membro do Conselho de Direcção da Revista Lusófona de Ciência das Religiões, director da revista Cultura ENTRE Culturas, cofundador e ex-presidente (de 2002 a 2014) da União Budista Portuguesa, ex-presidente (de 2004 a 2013) e membro da Direcção da Associação Agostinho da Silva. Foi Presidente do Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) de 2011 a 2014, tendo-se demitido em 13 de Setembro de 2014, e se desfiliado do partido em 8 de Julho de 2015. Foi candidato, pelo PAN, à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa nas eleições autárquicas de 2013, nas Legislativas de 2011 ficou a cerca de 3000 votos de ser eleito deputado por Lisboa. É Presidente do Círculo do Entre-Ser, associação filosófica e ética, que visa promover uma ética e uma espiritualidade laicas e holísticas, transversais a crentes e descrentes, baseadas no reconhecimento da interdependência de todos os seres e formas de vida.

Mendo_Henriques_pequena-001

MENDO CASTRO HENRIQUES

Professor da Faculdade de Ciências Humanas e membro da Direção do CEFi- Centro de Estudos de Filosofia, da Universidade Católica Portuguesa.

Fundador do partido Nós Cidadãos.Presidente da Instituto da Democracia Portuguesa, associação cívica fundada em 2007, na sequência do livro e manifesto sobre O Erro da Ota. É, desde 25 de novembro de 2014, membro da Comissão Executiva do Prémio General António Ramalho Eanes.

É autor, co-autor e organizador de monografias em várias áreas de especialidade.

Foi diretor da Revista «Portugueses» e diretor da Colecção Batalhas de Portugal, na editora Tribuna. Colaborador das editoras Bertrand, Verbo, Ática, UC Editora, Vega/Século XXI, IOS Press. Selecções Reader’s Digest, Objectiva, É Realizações; é autor das revistas «Nação e Defesa», «Brotéria», «Communio», «Portugueses», «Reflexão Cristã», «Noesis», «Jornal do Exército». Artigos e entrevistas em jornais «Euronotícias», «Público», «Diário de Notícias», «Visão», «Correio da Manhã» e «Diário do Sul».

GONÇALO SALVATERRA

1508212_10206322777526632_2942164395837175690_n

Antropólogo, militante comunista e artista plástico

 

Sintra, 16/03/2016 - Pré-inauguração do novo museu em Sintra, News Museum. (Leonardo Negr‹ão / Global Imagens)

Share Button